Boneca de lata - Atividades


BONECA DE LATA SEQUÊNCIA DIDÁTICA
Objetivo Geral:
Desenvolver e trabalhar o equilíbrio, expressão corporal. Coordenação motora estimulando o movimento, orientação espacial, atenção, percepção visual, auditiva e tátil.
Objetivos Específicos:
1- Interagir com a boneca junto as crianças através da música: “ Minha boneca de lata”.
2- Vivenciar a dança a partir de movimentos específicos.Faixa etária 02 à 12 anos.
Área do conhecimento: Movimento, autonomia, conhecimento das partes do corpo e identidade.

Conteúdo: Desenvolver na criança o movimento, as relações sociais e afetivas por meio do brinquedo de sucata, através do lúdico.
EIXOS/OBJETIVOS/PROCEDIMENTOS - MATEMÁTICA
Espaço e forma:
  •  Reconhecer seu próprio corpo como referencial de localização e deslocamento no espaço (em cima e embaixo, acima e abaixo, frente e atrás, direita e esquerda, dentro e fora);
  • Antecipar resultados de composição e decomposição de figuras bidimensionais e tridimensionais (quebra-cabeça, tangram, brinquedos produzidos com sucatas).
Números e operações:
  •  Elaborar, interpretar e resolver situações-problema convencionais e não convencionais, utilizando e comunicando suas estratégias pessoais.
Grandezas e medidas:
  •  Experimentar situações cotidianas ou lúdicas, envolvendo diversos tipos de grandezas: comprimento, massa, capacidade, temperatura e tempo;
  • Realizar a leitura de horas, comparando relógios digitais e analógicos de ponteiro.
Tratamento da informação:
  •  Elaborar listas, tabelas simples, gráficos de barras e pictóricos para comunicar a informação obtida, identificando diferentes categorias.
  • LÍNGUA PORTUGUESA
    Oralidade:
    • Participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando e respeitando os turnos de fala.
    Leitura:
    • Antecipar sentidos e ativar conhecimentos prévios relativos aos textos a serem lidos;
    • Ler em voz alta, com fluência, em diferentes situações.
    Produção de textos escritos:
    • Planejar a escrita de textos considerando o contexto de produção: organizar roteiros, planos gerais, para atender diferentes finalidades, com ajuda de escriba;
    • Produzir textos com autonomia e com a ajuda de um escriba, para atender a diferentes finalidades.
    Análise Linguística( Discursividade, textualidade, normatividade:
    • Reconhecer as diferentes variantes de registro, de acordo com os gêneros textuais, em situações de uso.
    Análise Linguística (Apropriação do Sistema de Escrita Alfabética):
    • Ler, ajustando a pauta sonora ao escrito;
    • Dominar as correspondências entre letras ou grupos de letras e seu valor sonoro, de modo a ler e escrever palavras e textos.
    • Ouvir, cantar, ler, interpretar e representar a música BONECA DE LATA;
    • Antecipar conhecimentos e conceitos a partir de análise de imagem;
    • Produzir boneco coletivo e individual, identificando as partes que compõem um corpo humano;
    • Produzir lista dos brinquedos que a turma conhece, já viu, utilizou ou possui;
    • Fazer pesquisa, entre os alunos participantes da Sequência Didática, dos brinquedos preferidos, a partir de uma relação prévia;
    • Elaborar gráfico de barras a partir dos resultados obtidos na pesquisa;
    • Utilizar balança e fita métrica para medir a altura e o peso de cada criança, fazendo comparações e associações, após os resultados;
    • Ouvir, cantar e representar músicas PAI ABRAÃO e TUMBALACATUMBA;
    • Produzir relógio analógico;
    • Ler e interpretar horas em relógio analógico e digital;
    • Resolver situações-problema envolvendo a música BONECA DE LATA;
    • Registrar por meio de textos ou desenhos a aula ocorrida em cada dia, durante o período de realização da Sequência Didática;
    • Produzir uma Boneca de Lata, por turma, com latas e garrafa pet, que passeará em todas as casas dos alunos da turma e depois será doada para a escola.
    • SEQUÊNCIA DIDÁTICA – BONECA DE LATA
      1- Você conhece a música “BONECA DE LATA”?
      2- Em que lugar e quando você a ouviu e aprendeu?
      3- Então, que tal nos juntarmos e cantarmos agora?
      4- Mas só fica bom se todos cantarmos fazendo os gestos. Vamos lá?
      MÚSICA BONECA DE LATA
      Bia Bedran
      MINHA BONECA DE LATA BATEU A CABEÇA NO CHÃO.
      LEVOU MAIS DE UMA HORA PRA FAZER A ARRUMAÇÃO.
      DESAMASSA AQUI PRA FICAR BOA.
      MINHA BONECA DE LATA BATEU O NARIZ NO CHÃO.
      LEVOU MAIS DUAS HORAS PRA FAZER A ARRUMAÇÃO.
      DESAMASSA AQUI. DESAMASSA ALI PRA FICAR BOA.
      MINHA BONECA DE LATA BATEU A BARRIGA NO CHÃO.
      LEVOU UMAS TRÊS HORAS PRA FAZER A ARRUMAÇÃO.
      DESAMASSA AQUI. DESAMASSA ALI. DESAMASSA AQUI PRA FICAR BOA.
      MINHA BONECA DE LATA BATEU O BUMBUM NO CHÃO
      LEVOU UMAS QUATRO HORAS PRA FAZER A ARRUMAÇÃO
      DESAMASSA AQUI. DESAMASSA ALI. DESAMASSA AQUI.
      DESAMASSA ALI PRA FICAR BOA.
      MINHA BONECA DE LATA BATEU O JOELHO NO CHÃO.
      LEVOU UMAS CINCO HORAS PRA FAZER A ARRUMAÇÃO.
      DESAMASSA AQUI. DESAMASSA ALI. DESAMASSA AQUI
      DESAMASSA ALI. DESAMASSA AQUI PRA FICAR BOA.
      MINHA BONECA DE LATA BATEU O  NO CHÃO.
      LEVOU UMAS SEIS HORAS PRA FAZER A ARRUMAÇÃO.
      DESAMASSA AQUI. DESAMASSA ALI. DESAMASSA AQUI. DESAMASSA ALI.
      DESAMASSA AQUI. DESAMASSA ALI PRA FICAR BOA.
      O aluno através da música cresce emocionalmente, afetivamente e cognitivamente, desenvolvendo sua coordenação motora, acuidade visual e auditiva, bem como a memória e atenção e, ainda, sua capacidade e criatividade na comunicação.
      Este trabalho em sala de aula leva em média de uma semana a uma semana e meia. pode ser trabalhado com turmas de 1º ou 2º anos, mas pode-se fazer também adaptações em quaisquer outras turmas do Ensino Fundamental.
      5- Vamos continuar cantando até chegar nas 10 horas?
      6- Vamos acrescentar PESCOÇOOMBROCOSTAS E MÃOS.
      7- Vamos cantar bem animados!
      SEQUÊNCIA DIDÁTICA – BONECA DE LATA
      Foi muito divertido esse momento de cantar e se movimentar. Como a boneca de lata, nós também temos um corpo composto por cabeça, troncos e membros; ou seja, um corpo completo. Vamos conversar sobre isso?
      Que tal nos dividirmos em grupos e desenharmos um boneco completo por grupo? Vale lembrar da música para saber as partes que precisam ser desenhadas.
      Em seguida, cada um vai fazer seu próprio boneco no espaço abaixo. (Colocar um espaço para as crianças desenharem)
      SEQUÊNCIA DIDÁTICA – BONECA DE LATA
      VAMOS CONVERSAR UM POUCO?
      1- O que você vê na imagem?
      2- É uma boneca comum? Por quê?
      3- Você já viu uma boneca parecida?
      4- Quais foram os materiais usados para fazer essa boneca?
      5- Por qual motivo alguém faria uma boneca assim?
      6- Você menina, gostaria de ganhar uma boneca como essa?
      7- Vocês acham que a boneca da imagem foi feita para uma menina, para um menino ou para ambos? Por quê?
      8- Com os materiais usados para fazer esse brinquedo, quais outros poderiam ser confeccionados?
      9- Se essa imagem fosse a ilustração de uma história, música ou poema, qual seria?
      10- Vou mostrar para vocês como essa boneca surgiu. 
    • fonte:https://atividadesparaprofessores.com.br/boneca-de-lata-sequencia-didatica/

    • Bonecas ao longo da História das grandes civilizações
    • As bonecas representam um dos brinquedos mais antigos da história da humanidade, mas o interessante é que as primeiras bonecas não foram feitas para ser um brinquedo, mas sim como uma forma de representação religiosa e só eram usadas por sacerdotes em rituais nas civilizações antigas.
      Símbolos diferentes em cada civilização
      Desde a pré-história os cientistas já descobriram bonecas esculpidas em pedra. Os estudos revelaram que essas bonecas eram utilizadas em rituais para preparação das mulheres para a gravidez, por isso foram chamadas de Vênus, deusa grega que simboliza a fertilidade.
      Os egípcios faziam bonecas para serem colocadas nos túmulos dos faraós. Elas eram chamadas de ushtbs, eram feitas de terracota - tipo de argila moldada e cozida no forno e mediam entre 10 e 23 centímetros.
      Já na Grécia Antiga , as bonecas eram oferecidas às deusas pelas moças que iam se casar, pois acreditavam que isso as ajudaria a ter filhos.
      Para os Romanos as bonecas eram dadas de presente na festa de homenagem ao deus Saturno, no mês de dezembro e em maio, na festa do deus Lares, protetores das casas. Eram erguidas em altares, como se fossem imagens.
      Ao longo da história , outros tipos de bonecas foram encontradas em locais diferentes e em situações que não deixaram clara de que forma eram utilizadas, como por exemplo, o sarcófago da imperatriz Maria, esposa do imperador romano Honórius, morta no século III , onde cientistas encontraram uma boneca de 40 centímetros aproximadamente. Era articulada e tinha um enxoval e joias feitas sob medida, como é comum nas bonecas da atualidade. Os cientistas não conseguiram chegar à conclusão se era um brinquedo ou se tinha também algum sentido religioso.
      Bem mais a frente, no início do Século XIX , as bonecas passam a ter um valor social considerável porque representavam fielmente figuras da corte e da sociedade da época. Eram feitas de madeira, com rosto de porcelana e vestidas com todo o luxo da época. Essas bonecas eram muito valorizadas pelos adultos, fazendo parte de suas relíquias.
      Bonecas pelo mundo afora
      Com a evolução das culturas, as bonecas ganharam espaços diferentes em cada país, e, em algumas culturas, até hoje não representam somente meros brinquedos, veja só…
      No Japão , as bonecas típicas são chamadas de Ningyoo. No dia 03 de março é comemorado o Dia das Meninas neste país e a tradição é deixá-las expostas na sala de visita, em um altar de cinco andares onde as figuras do casal imperial estão representadas no topo do altar. As bonecas de Quioto também são também tradicionais deste país. São confeccionadas com luxo e esmero, consideradas verdadeiras peças de enxoval.
      Direto para a África do Sul , o povo Mfengu , tem como tradição dar de presente aos jovens casais uma boneca que deve ser reservada a seu primeiro filho. Quando ele nasce ganhará outra até o nascimento do segundo filho.
      No sul da França , especialmente em Tarascon, existe a Tarasca , que na verdade é um boneco com aparência de um ser monstruoso. Esse ritual tem relação com o Pentecostes, festa da Igreja cristã em memória da descida do Espírito Santo sobre os apóstolos, 50 dias depois da Páscoa.
      As bonecas denominadas Mamuschka ou Matrioshka são típicas da Rússia e com certeza as mais representativas. Na verdade, são um conjunto de bonecas de tamanhos decrescentes, geralmente feitas em madeira de tília e muito coloridas, e que são guardadas umas dentro das outras e divertem muito as crianças!
      No Vietnã existe o tradicional Teatro Aquático de Fantoches. É uma tradição que existe há séculos neste país, organizada com bonecos, que “atuam” sobre a água e com uma pequena orquestra.
      Alemanha , na região de Erzgebirge, a produção artesanal do boneco quebra-nozes (literatura infantil), é uma tradição principalmente na época do Natal, representando uma importante manifestação cultural.
      Materiais diversificados
      Praticamente é possível fazer uma boneca utilizando qualquer tipo de material, basta usar a criatividade. Seguem algumas sugestões:
      Boneca de pano: são feitas geralmente de retalhos, são leves e flexíveis, facilitando a brincadeira. Muitas são pintadas à mão e com os cabelos feitos com fios de lã. A mais popular no Brasil é a Emília, do Sítio do Pica-pau amarelo.
      Boneca de plástico duro: feitas de plástico duro pintado com o tom da pele e tendem a ter traços nítidos, mais definidos. O auge da popularidade dessas bonecas foi entre 1940 e 1950.
      Bonecas de metal: podem ser inteiramente de metal, como prata, estanho e bronze, ou ter somente a cabeça de metal. Foram produzidas inicialmente nos Estados Unidos e na Alemanha na década de 1800.

      Boneca de porcelana: as bonecas de porcelana são mais finas. São feitas pela queima de argila pura. São bonecas especiais que servem mais para enfeite, por sua delicadeza e por ser fácil de ser quebradas.
      Boneca de vinil: é um plástico macio e o material mais utilizado atualmente para produção de bonecas.
      Boneca de madeira: a maioria representam peças de arte popular.
      Boneca de papel : figuras de papel que são recortadas, com roupas e acessórios cortados separadamente. Nessa categoria estão também as de papel machê, mistura de papel rasgado ou esmigalhado, cola e água ganhando assim dureza e resistência.
      Bonecas de biscuit: feitas de porcelana branca e fosca, duas vezes cozidas, e que na cor e no aspecto imitam o mármore branco. São bastante comuns em arranjos natalinos.
      Boneca de composição: são feitas de uma mistura de vários componentes, como serragem, papel, cola e gesso.
      Outros tipos de bonecas e bonecos
      A partir da ideia original das bonecas, vários outros tipos sugiram, assim, é impossível esquecer da singularidade dos fantoches e marionetes , bonecos articulados, coordenados por fios que fazem a alegria da garotada.
      Também existe o joão-teimoso , também chamado de joão-bobo ou bambalalão , boneco inflável, que ao ser empurrado “teima” em continuar em pé.
      Outro exemplo é o Jack-in-the-box , traduzindo: Jack na caixa , boneco com feições de palhaço, que surge de surpresa ao ser levantada a tampa da caixa que o contêm.
      Também os animais têm seus equivalentes como bonecos, os chamados de bichos de pelúcia , muito fofinhos por sinal!
      Dica para os pais
      Muito além de ser um simples brinquedo, as brincadeiras com bonecos e bonecas ajudam a criança a ajustar aspectos emocionais e compreender conflitos do cotidiano. Esse processo é chamado de brincadeira simbólica.
      É muito fácil perceber essas situações nas crianças quando observamos as brincadeiras de casinha, escolhinha, ou outras simulações do cotidiano que representam através das bonecas, tais como: uma bronca que levaram dos pais, imitam a mãe cozinhando ou fazendo compras e também a postura da professora na sala de aula.
      Com essas brincadeiras, aos poucos as crianças vão se estruturando emocionalmente e entendendo como a vida funciona, por isso é muito importante que os pais estimulem as crianças nessa fase a brincar livremente, soltando suas fantasias.
      Curiosidade
       No fim do século XIX, Thomas Edison, o mesmo que inventou a lâmpada, criou a primeira boneca falante que se tem notícia. O mecanismo era o mesmo do fonógrafo, e não teve sucesso porque não cabia nas bonecas da época que eram pequenas e frágeis. Tempos depois, o mesmo mecanismo foi aproveitado por vários fabricantes para criar bonecas que recitavam orações ou cantavam.
    • fonte: www.smartkids.com.br 





































Nenhum comentário:

Direitos autorais

Direitos autorais