Adição com o material Cuisenaire


Adição com o material Cuisenaire

Séries Iniciais do Ensino Fundamental em diante
2 aulas

INTRODUÇÃO

O trabalho inicial com a adição se confunde com a própria formação do número: obtemos, a seqüência dos números naturais, através do acréscimo sucessivo de uma unidade. O material Cuisenaire é um material interessante para trabalhar, além dessa formação, as propriedades da adição e algumas decomposições. È importante que os alunos já tenham tido a oportunidade de ter manipulado esse material (veja o plano de aula O material Cuisenaire).
Para sua utilização, devemos observar que o material:
- não é uma fórmula mágica que sozinho leve o aluno a raciocinar;
- deve ser introduzido em situações que levem o aluno a refletir sobre a experiência acumulada que possui;
- deve ser apresentado ao aluno para que este compreenda a sua estrutura e assim possa refletir sobre o que está fazendo.

OBJETIVOS
Ao final das atividades, espera-se que os alunos estejam aptos a:
- compreender a seqüência numérica como o acréscimo sucessivo de uma unidade;
- utilizar as propriedades da adição, sem formalismo;
- construir alguns fatos fundamentais da adição.

RECURSOS DIDÁTICOS
Material Cuisenaire industrializado ou confeccionado pelo professor, folha de papel quadriculado e lápis de cor.

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
Todas as atividades devem ser feitas em duplas.
A utilização de material concreto exige organização e preparo. Abaixo, sugerimos algumas providências que achamos importante ser observadas.

1. Prepare a aula pelo menos um dia antes.
a) Se na escola não há material Cuisenaire industrializado, confeccione-o em papel quadriculado ou cartolina colorida. Para isso, leia as instruções no item Aprofundamento do Conteúdo, mais adiante, para saber como confeccioná-lo e obter algumas informações adicionais sobre o mesmo. Confeccione o material, recortando e pintando (caso a cartolina não seja colorida). Separe as barras em envelopes, um para cada dupla. Cada envelope deverá conter 10 barras brancas, 6 barras vermelhas, 4 barras verde-claras, 4 barras lilases, 3 barras amarelas, 3 barras verde-escuras,

3 barras pretas, 3 barras marrons, 3 barras azuis e 3 barras laranja.
b) Prepare também um conjunto de peças com o dobro do tamanho para você utilizar de forma que todos os alunos possam acompanhar as suas instruções e correções.
c) Prepare uma apostila para cada aluno contendo as atividades propostas neste plano de aula.

2. No dia da aula, leve para a classe:
a) O material Cuisenaire, uma folha de papel quadriculado para cada aluno; uma caixa de lápis de cor para cada dupla de alunos (ou solicite com antecedência aos alunos que tragam de casa).
b) a apostila das atividades para cada aluno.

3. Organização da classe
a) Peça aos alunos que, em duplas, juntem as carteiras para que tenham espaço suficiente para utilizar o material e acompanhar as atividades.
b) Sobre as carteiras, os alunos deverão deixar apenas o envelope com o material (ou a caixa do industrializado), lápis de cor, lápis preto, papel quadriculado e as apostilas de cada um.

4. Dinâmica de trabalho
a) antes de distribuir o material, combine com os alunos que, após a realização das atividades, cada dupla deverá guardar no envelope o material (ou na caixa), verificando se não caiu nenhuma barra no chão.
b) esclareça aos alunos que, com essas peças, realizarão algumas atividades que estão na apostila.
c) se os alunos não souberem ler, mesmo assim providencie a apostila para que possam acompanhar a sua leitura e responder nos espaços apropriados. Se souberem ler, os alunos em dupla lerão as atividades e responderão em seu próprio ritmo.
d) peça para que abram o envelope ou a caixa e dê um tempo para que os alunos possam manipular o material. Só depois mostre cada barra para a classes, dizendo a cor e solicitando aos alunos que separem as barras correspondentes contidas em seus envelopes.
e) ao final de cada atividade, quando todos tiverem terminado, faça a correção coletiva, procurando discutir as diferentes soluções encontradas pelos alunos.

AVALIAÇÃO
1. Verifique inicialmente a compreensão que os alunos possuem sobre adição e suas propriedades.
2. Observe as respostas dadas nas atividades.
3. Observe as representações que os alunos fazem no papel quadriculado.

CONTEXTUALIZAÇÃO
É interessante que os alunos possam desenvolver a escrita aditiva e construir os fatos fundamentais da adição com material concreto. Decorar listas intermináveis com os fatos fundamentais de todas as operações, sem nem sequer entender o seu significado, em nada contribui para a compreensão das operações.
As atividades seguem a seqüência dada por Constance Kamii em seu livro "Reinventando a Aritmética" da Editora Papirus, página 111, para a adição, nas séries iniciais.
- soma de parcelas até 4 (1+ 3, 4 + 2; ...);
- soma de parcelas até 6 (5 + 4, 6 + 1, ...);
- soma com parcelas iguais (1 + 1, 2 + 2,...);
- divisão em somas já vistas, e o uso do dez (6 = 2 + 4, 5 = 3 + 2);
- pensando em 6, 7, 8 e 9 como 5 + 1, 5 + 2, 5 + 3 e 5 + 4.

Maria Sueli C. S. Monteiro

Nenhum comentário:

Direitos autorais

Direitos autorais