A LEBRE E A TARTARUGA


A fábula
A fábula encerra-se com um fundo moral
Antes de darmos início a este assunto, analisaremos a fábula a seguir:
A Lebre e a Tartaruga

Era uma vez... uma lebre e uma tartaruga. 
A lebre vivia caçoando da lerdeza da tartaruga.
Certa vez, a tartaruga já muito cansada por ser alvo de gozações, desafiou a lebre para uma corrida.
A lebre, muito segura de si, aceitou prontamente.
Não perdendo tempo, a tartaruga pôs-se a caminhar, com seus passinhos lentos, porém, firmes.
Logo a lebre ultrapassou a adversária, e vendo que ganharia fácil, parou e resolveu cochilar.
Quando acordou, não viu a tartaruga e começou a correr. 
Já na reta final, viu finalmente a sua adversária cruzando a linha de chegada, toda sorridente.
Moral da história: Devagar se vai ao longe!
Analisando a estrutura da fábula, percebemos que ela narra uma história curta, tendo animais como personagens.




Um fato bastante interessante é que esses animais adquirem características humanas, agindo como se fossem pessoas, inclusive em algumas fábulas há trechos até com diálogos.As fábulas geralmente trabalham a ideia de características relacionadas ao comportamento humano, como, por exemplo, a inveja, a preguiça, a competição, entre outros.
Com isso, a história, que sempre possui um final surpreendente, nos faz refletir sobre essas atitudes que, para nós, devem ser desprezadas, não é mesmo?
E por falar no final da história, é bom que você nunca se esqueça disto:
Toda fábula encerra-se com um fundo moral, justamente para apontar a importância de sempre valorizarmos nossas virtudes, como amor, compaixão, lealdade, compreensão, honestidade, e muitos outros.
Por Vânia Duarte
Graduada em Letras
Equipe Escola Kids

Nenhum comentário:

Direitos autorais

Direitos autorais